Os livros da Bíblia originalmente foram escritos num só texto, do início ao fim, porém com o tempo esses textos longos foram dificultando o estudo e as traduções, assim a partir de 1200 começaram os primeiros trabalhos para dividir a bíblia em capítulos e versículos da bíblia , que são frases mais curtas com sentido completo, facilitando assim o encontro dos textos e passagens.

Em 1220 o Arcebispo Canterbury, dividiu a Bíblia em capítulos, porém a divisão destes em versículos da bíblia numerados demorou ainda alguns séculos. Foi em 1551 que Roberto Estéfano, famoso impressor francês apresentou a divisão em versículos do Novo Testamento (Vulgata), e em 1555 toda a Bíblia dividida em versículos. Estéfano utilizou-se de trabalhos realizados anteriormente,  Lefevre em 1509 havia numerado em versículos da bíblia os Salmos e Panini em 1528 numerou toda a Bíblia. Em 1592 a igreja católica publicou a primeira bíblia latina dividida em capítulos e versículos da bíblia.

Hoje conhecemos a Bíblia minuciosamente através do trabalho incansável de estudiosos, teólogos, cientistas e religiosos, e sabemos entre outras tantas coisas que (dependendo da versão) a bíblia tem cerca de 700.000 palavras, 1.300 capítulos e 40.000 versículos, que o maior versículo da bíblia é o do Livro de Éster, 8,9, o menor encontramos em Êxodo 20,13 e que o versículo da bíblia 8 do salmo 118 encontra-se exatamente no meio da Bíblia.

Curiosidades a parte, graças a divisão em versículos, se eu escrever aqui Sal. 119,105, todos poderão saber como eu defino a Bíblia.

por: Sandra Maruri de Moura