Penso que nenhum homem deveria passar por essa vida sem ler a Bíblia. Para os que crêem ela é palavra de Deus e para o que não crêem ela é no mínimo o maior best-seller que se tem conhecimento no mundo, então vale a pena ler a Bíblia.

Para ler a bíblia, as pessoas devem estar atentas a algumas peculiaridades dessa coleção de livros que a compõem, como o contexto do livro específico da bíblia que estão lendo, além dos aspectos literário, histórico e doutrinal. No caso, por exemplo, das cartas do apóstolo Paulo, saber para quem e porque ele as escreveu fará com que possamos tirar maior proveito da leitura, compreendendo melhor o teor da mensagem.

Há pessoas que começam ler a Bíblia página por página, como se ela fosse um livro só, e caem no perigo de desanimar, devido às dificuldades que vão encontrando. É aconselhável para quem vai ler a Bíblia pela primeira vez que comece pelos livros mais fáceis. Eis um roteiro que pode ser seguido com liberdade por parte de cada um dos leitores: os 4 evangelhos, começando por João, os atos dos apóstolos, Rute, Tobias, Judite e Ester, as Cartas mais breves de São Paulo e as 3 de São João, os livros de história do AT, as outras cartas dos apóstolos, os livros sapienciais, os livros dos profetas do AT e o Apocalipse. O livro dos salmos deve ser lido desde o início junto à leitura da bíblia como meditação e oração.

Ninguém realiza a experiência de ler a Bíblia sem sofrer transformação, sem rever sua vida, sem retirar daquele livro sagrado ensinamento e consolo.

por: Sandra Maruri de Moura